ATENÇÃO

Neste blog há muitas montagens com celebridades, peço que não levem estas montegens a sério, pois são só uma brincadeira.

terça-feira, 12 de julho de 2011

O que é "Capotraste"?

Como músisista, muita gente vem me perguntando "Hey! O que é um "capotraste"?!" Então se você não sabe o que é, leia este post!

Muitas vezes menosprezado, o capotraste é uma ferramenta poderosa para criar partes belas e ressonantes. Guitarristas de jazz e violonistas clássicos consideram o capotraste uma muleta (ou uma forma de trapacear), mas instrumentistas de bluegrass, folk, country, blues e rock adotam o recurso como uma maneira de adicionar ressonância e sustain em suas músicas. Essencialmente, o capotraste é um prendedor que atua como uma pestana móvel, permitindo que você tire vantagem das cordas soltas em qualquer posição. Em vez de tocar acordes com pestana nos registros mais altos, você pode prender um capotraste atrás de um determinado traste e ter acesso aos acordes da primeira posição em qualquer lugar do braço. Como o dedo indicador não tem de segurar todas as cordas, você pode embelezar a harmonia com hammer-ons e pull-offs que seriam difíceis – ou até mesmo impossíveis – sem um capotraste.

Já acompanhou um vocalista que adora cantar em Ab ou Bb? Armado com um capotraste, você pode abandonar as rígidas aberturas com pestanas e tocar movimentos mais fluidos na tonalidade de G ou A. Como veremos a seguir, o capotraste também permite criar overdubs impressionantes em estúdio. É preciso prática para se acostumar a usar esta ferramenta, mas vale o esforço.

O Ex. 1 mostra o potencial musical do capotraste. Você pode usar pestanas para tocar uma progressão Cm9-Bb-Ebmaj7-Cm9 de quatro compassos, mas essa abordagem não produz a ressonância de um capotraste preso no traste 3. Você pode tocar Cm9, Bb e Ebmaj7 – que normalmente requerem pestanas – usando dedilhados familiares e fáceis de tocar. Você ouvirá a música como está escrita, mas seus dedos farão as formas Am, G e C, mas elevadas em três semitons. Note como os vários movimentos permitem criar tensão e relaxamento. Essas passagens seriam muito difíceis de tocar sem o capotraste.

Pestanas
Em um acorde com pestana, um dedo segura várias cordas. Uma pestana envolve pressionar o dedo 1 ao longo das seis cordas enquanto você aperta as outras notas do acorde com os dedos remanescentes. Qualquer um de seus dedos pode executar uma meia-pestana – pegada que incorpora somente algumas cordas. Eliminando as cordas soltas de uma abertura, você pode se mover livremente pelo braço, transpondo a harmonia em semitons.

Para funcionar bem, o capotraste deve estar corretamente posicionado em relação ao traste-alvo. Colocado longe demais do traste (à esq.), a ferramenta empurrará as cordas em direção à escala do braço, deixando-as fora de tom. Se você colocar o capotraste sobre o traste (ao centro), ele abafa as cordas vibrantes. A posição ideal é logo atrás do traste (à dir.), uma localização que garante timbres limpos e notas afinadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário